Volume
Rádio Offline
Redes
Sociais
B
Evangélicos montam vigília em ponte para evitar suicídios e salvam 16 vidas
29/04/2019 19:38 em gospel

Uma ponte de grande extensão na cidade de Natal (RN) vem ficando marcada como um local de suicídios, e para evitar mais perdas de vidas, um grupo de evangélicos formou um acampamento para impedir que pessoas desesperadas saltem para a morte.

Inaugurada em 2007 na capital potiguar, a ponte Newton Navarro, de 55 metros de altura e 1,7 km de extensão, ligando as zonas leste e norte da cidade. Relatos dos moradores da região indicam que diariamente são registrados suicídios ou tentativas, mas governo e prefeitura não criaram uma estatística oficial sobre as mortes no local.

O pastor Rubens Medeiros, da Assembleia de Deus Milagres, ficou incomodado com a situação e idealizou a ação, mobilizando fiéis voluntários para atuarem como “sentinelas” para dialogar com pessoas que estejam tentando o suicídio.

O grupo fica acampado 24 horas no local, com os voluntários se revezando na vigilância. “É uma resposta ao poder público que nunca instalou redes de proteção desde a criação da ponte, apesar das decisões judiciais”, declarou o pastor durante uma entrevista à afiliada do SBT na região.

“Nunca tinha visto ninguém querer pular, é assustador e contribuir para evitar o suicídio e salvar uma vida foi a minha maior alegria”, ressaltou uma das voluntárias.

Wellington Inácio de Melo Filho, um dos voluntários, contou como é feita a abordagem: “A gente chega junto, oferece ajuda, conversa, ora e acompanhamos a pessoa até lá embaixo, onde um de nós ou mesmo a polícia, que passa muito por aqui, dá uma carona pra casa e entrega à família”, disse. Segundo informações do Portal No Ar, até o momento 16 pessoas foram convencidas a desistir da tentativa de tirar a própria vida.

“Ficamos por aqui, evangelizando e prestando atenção às pessoas. Quando identificamos um possível suicida, passamos uma mensagem por rádio a alguém que está no alto da ponte, passando as características físicas e vestimentas. Carros que param lá em cima, também são abordados pelos irmãos”, explicou Elisângela Leonês.

 

 

COMENTÁRIOS
Comentário enviado com sucesso!