Volume
Rádio Offline
Redes
Sociais
B
Iminente queda da ditadura na Venezuela é celebrada por líderes evangélicos no Brasil
26/01/2019 08:14 em gospel

A crise na Venezuela chegou a um ponto que se desenha insustentável para Nicolás Maduro, com protestos de milhares de cidadãos nas ruas, exigindo que ele deixe o cargo. Em meio a tudo isso, o presidente da Assembleia Nacional Venezuela, Juan Guaidó, declarou-se presidente interino do país por não reconhecer a reeleição do sucessor de Hugo Chavez, e recebeu apoio de líderes internacionais.

Para enfrentar o regime de Maduro, Guaidó valeu-se do artigo 233 da Constituição que assegura poderem existir “falhas absolutas do presidente da República”. Enquanto isso, o poder legislativo do país, a Assembleia Nacional, vê “abandono de cargo” no mandato de Maduro por acreditar que o presidente não cumpriu deveres constitucionais desde 2017.

O apoio mais significativo em termos mundiais a Guaidó veio do presidente Donald Trump, quase que instantaneamente após o parlamentar se declarar o presidente interino. Em Davos, Bolsonaro também manifestou apoio ao movimento que pode encerrar a ditadura de Maduro.

“O senhor Juan Guaidó, presidente da Assembleia Nacional venezuelana, assumiu hoje, 23/01, as funções de presidente encarregado da Venezuela, de acordo com a Constituição daquele país, tal como avalizado pelo Tribunal Supremo de Justiça (TSJ). O Brasil reconhece o senhor Juan Guaidó como presidente encarregado da Venezuela. O Brasil apoiará política e economicamente o processo de transição para que a democracia e a paz social voltem à Venezuela”, diz a nota emitida pelo Ministério das Relações Exteriores do Brasil.

Pastores

Nas redes sociais, diversas lideranças evangélicas manifestaram apoio ao movimento político que pode encerrar o chavismo na Venezuela, que já foi um dos mais próperos da América do Sul e hoje enfrenta inflação em níveis surreais.

“Meu apoio ao povo Venezuelano. Que Maduro e seu chavismo sejam banidos daquele país”, afirmou o pastor Renato Vargens.

Outro que celebrou a iniciativa foi o pastor e deputado federal Marco Feliciano (PODE-SP): “Que Juan Guaidó seja reconhecido mundialmente como presidente interino da Venezuela. Abaixo Ditador Maduro!”.

“Orando realmente para que caia o principado maligno na Venezuela. É inaceitável que um país tão rico, grande produtor de petróleo, seja dominado por uma ideologia do inferno, que vem deixando o povo na miséria tendo que lutar para sobreviver”, comentou o pastor Jabes Alencar.

“Todo apoio ao povo venezuelano! Que nojo sinto do PT ao saber que esse partido ajudou a levantar esse ditador”, afirmou de maneira enfática o teólogo assembleiano Gutierres Siqueira, em sua página no Facebook.

“Caiu Maduro”, celebrou o advogado e teólogo Mariel Marley Marra.

“Milhares de pessoas na rua em apoio ao “presidente encarregado” da Venezuela, Juan Guaidó, contra o tirano esquerdista Nicolás Maduro. Força, povo venezuelano! Que o pesadelo que começou com Hugo Chávez chegue ao fim! Viva a Venezuela Livre!”, publicou o pastor Franklin Ferreira.

COMENTÁRIOS
Comentário enviado com sucesso!