Volume
Rádio Offline
Redes
Sociais
B
Irã anuncia que enviará navios de guerra para a Venezuela
11/12/2018 08:48 em política

País comandado pelo ditador Nicolás Maduro receberá investimento bilionário de Rússia e Turquia.

 

O anúncio do Irã de que está enviando navios de guerra de última geração para a Venezuela é encarado pelos Estados Unidos como uma provocação e poderá gerar uma reação imediata de Washington.

“A chegada desses navios iranianos irá perturbar a ordem regional”, disse Rocio San Miguel, presidente da Control Ciudadano, uma ONG que monitora as forças armadas da Venezuela.

“Certamente vai incomodar todos os 14 países que têm fronteiras com a Venezuela e criar uma situação indesejável”, acrescentou ele em entrevista ao Miami Herald.

Em meio às crescentes tensões entre Washington e Teerã, o governo iraniano lançou na semana passada o destroier Sahand, construído no país islâmico, com propriedades furtivas que permitem evitar a detecção de radares. Ele pode transportar helicópteros, disparar torpedos e derrubar aviões.

“Nossos planos para o futuro próximo incluem enviar dois ou três navios, com helicópteros especiais, para a Venezuela. Farão parte de uma missão sul-americana, que pode durar cinco meses”, disse o vice-comandante da Marinha iraniana, contra-almirante Touraj Hassani Moqaddam.

A Venezuela tornou-se um importante aliado estratégico do Irã nos últimos 20 anos de governo chavista. Os dois países assinaram acordos econômicos e militares avaliados em bilhões de dólares.

Se o anúncio de Teerã se confirmar, isso pode ser muito negativo para os dois países, alertou Martín Rodil, especialista em relações internacionais.

“Isso é extremamente perigoso. É uma loucura enviar três navios de guerra para o quintal dos EUA”, afirmou Rodil. “O Irã hoje é o ponto mais crítico da política externa dos EUA. É uma das questões que o presidente Donald Trump dedica a maior parte do seu tempo. Enviar esses navios seria uma provocação que a administração não poderia ignorar”, acrescentou.

Trump retirou os Estados Unidos de um acordo internacional assinado pelo governo Obama para conter o programa nuclear iraniano e reintroduziu sanções econômicas contra Teerã.

COMENTÁRIOS
Comentário enviado com sucesso!